26/03/2021

Você sabe qual é seu cronotipo?

Acordar às 5h da manhã, sair para uma corridinha em jejum e render no trabalho logo cedo, em plena segunda-feira, depende 100% do seu cronotipo.

Então, se você não é ou gostaria de ser assim, primeiramente, pare de se culpar, e venha entender o que é esse tal de cronotipo.

Cronotipo, o que significa?

Por trás de todos os nossos comportamentos e hábitos diários existe uma base científica que afeta o ritmo e produtividade de cada ser-humano.

O Instituto Internacional de Melatonina (IiMEL) aponta que cada indivíduo possui picos de energia e cansaço diferentes ao longo do dia já predispostos em seu organismo.

A melatonina, hormônio responsável pela indução do sono profundo, também é encarregada de balancear nossos níveis de energia ao longo do dia.

Os chamados ritmos circadianos, conhecidos como nosso “relógio biológico” administram a liberação de melatonina em nosso organismo sempre de maneira cíclica.

Este processo dura em torno de 24 horas, e, após este período, dá-se início a um novo ciclo. Contudo, este “relógio” é ajustado de modo diferente em cada pessoa. Isso afeta o sono, os hormônios e o cronotipo de cada um.

Deste modo, algumas pessoas necessitam dormir até mais tarde, gostam de praticar exercícios no final do dia ou sentem-se mais produtivas durante a madrugada.

No Livro, O Poder do quando, com base nos estudos do Dr. Michael Breus, apelidado “Doutor Sono”, nossos rendimentos e rotinas diárias podem ser divididos em quatro tipos de cronotipo. São eles: matutino/diurno, vespertino, intermediário e noturno.

Esses tipos de cronotipo também são divididos e popularmente chamados por animais como: leão, golfinho, urso e lobo, que costumam dormir bastante.

Cronotipo matutino/diurno ou leão:

As pessoas com este cronotipo possuem maior produção de melatonina antes da meia-noite. Precisam dormir cedo e ter mais horas de sono. E costumam ser mais ativos nas primeiras horas do dia.

Para os também chamados de cronotipo de leão, recomenda-se fazer comandar ou participar de reuniões e projetos no meio da tarde. E, depois de um dia bem agitado já logo pela manhã, ir dormir por volta das 22h30 é a melhor escolha.

No Livro, O Poder do quando, com base nos estudos do Dr. Michael Breus, apelidado “Doutor Sono”, nossos rendimentos e rotinas diárias podem ser divididos em quatro tipos de cronotipo. São eles: matutino/diurno, vespertino, intermediário e noturno.

Esses tipos de cronotipo também são divididos e popularmente chamados por animais como: leão, golfinho, urso e lobo, que costumam dormir bastante.

 

Cronotipo vespertino ou golfinho:

Neste perfil de cronotipo, o maior pico de liberação de melatonina se dá no início da manhã, por volta das 6 horas. Essas pessoas possuem maior rendimento de suas atividades no final da tarde, mas, precisam dormir um pouco mais, podendo variar até 11 horas de sono.

Para os que se encaixam nesse cronotipo de golfinho, recomenda-se a produção e trabalhos mais criativos logo após o café da manhã. Já o período da tarde é ideal para a prática de exercícios físicos ou trabalhos mentalmente complexos. E para ter um boa noite de sono, práticas como meditação e yoga são excelentes antes de dormir.

Cronotipo intermediário ou urso:

Sabe aquelas pessoas que podem madrugar ou varar a noite acordadas? Elas fazem parte do cronotipo intermediário. A maior produção de melatonina acontece no meio da noite, por volta das 3 horas da madrugada. Isso as tornam as pessoas mais flexíveis do grupo para farem qualquer atividade em qualquer hora do dia. Também são as que precisam das famosas 8 horas de sono recomendada pelos médicos.

Ainda assim, para aqueles de cronotipo de urso, recomenda-se que as tarefas mais difíceis sejam realizadas antes do meio-dia. Aquele cochilo de 20 minutos é extremamente benéfico no período da tarde. Para começar a noite bem, ir à academia é a melhor opção. E o momento após o jantar é o mais propício para desenvolver ideias e colocar os planos ou projetos em prática.

Cronotipo noturno ou lobo:

Para os pertencentes deste grupo de cronotipo, ir cedo para cama é tarefa impossível. Diferentemente dos outros, quando acordados logo cedo, não são nada produtivos e ao invés disso, costumam cair de sono no início da manhã.

O pico de melatonina nesse cronotipo costuma acontecer por volta das 6 horas da manhã. Isso faz com que essas pessoas sofram mais com rotinas e hábitos diários, regulagem do sono até dietas alimentares ruins. Isso faz com que compensem todo o cansaço em longos cochilos no final de semana.

As pessoas do cronotipo de lobo, recomenda-se programar o despertador com vários horários de alarme pela manhã. Quem sabe deixá-los longe da cama para te fazer levantar sem delongas? O período mais produtivo é sempre depois do almoço e dura até o jantar, recomenda-se que esta refeição seja feita até as 20 horas. Depois disso é só relaxar e tentar dormir por volta da meia-noite.

Porque é importante saber qual é seu cronotipo?

Saber sobre seu tipo de cronotipo ajuda não só no rendimento de projetos, trabalhos ou até mesmo maior rendimento nas atividades físicas ou mentais.

As pessoas que adaptam sua rotina ao cronotipo também estão mais propensas a se libertar do que chamamos de “Síndrome do Impostor”. Pois sabem que cada organismo funciona de uma determinada maneira e deixam de se cobrar tanto para se encaixar em um único padrão de comportamento.

Ficou curioso para saber qual é seu cronotipo? Faça o teste aqui.

Não se esqueça de seguir nossas redes sociais.

Facebook

Instagram